Manual de Sustentabilidade Condominial

Capítulo Economia de Água

Segundo dados da Unesco, o consumo de água no planeta aumenta cerca de sete vezes a cada cinco anos e, dos atuais sete bilhões de habitantes da terra, mais de um bilhão vivem sem acesso à água potável.

O Estado de São Paulo concentra o maior contingente da população consumidora do País, mas possui apenas 1,3% do total da água doce existente no território brasileiro. Esse desequilíbrio se soma à crise hídrica, a qual chamamos de histórica. Não é uma situação que se resolva com dicas.

As perdas de água canalizada, em decorrência de falhas nos processos de captação e distribuição, chegam a 60% no território nacional e a 70% no Estado. Nos condomínios, o consumo de água responde pela maior despesa ordinária, superada apenas por mão de obra e encargos. Mesmo assim, há desperdício em quase todos os conjuntos residenciais e comerciais.

O caminho para mudar este comportamento começa a ser trilhado, depois de anos de desperdício. Este manual traz orientação segura para mudar nossos antigos hábitos. A crise atual nos ensinou, por exemplo, a lavar calçadas com a vassoura e não com a mangueira; nos ensinou a vigiar vazamentos e a usar equipamentos que economizam água.

Mas este manual precisa ensinar muito mais: que o mundo mudou e que nosso conforto, baseado na fartura e na gastança de água, está ameaçado. Estamos prontos para começar?

Hubert Gebara
Vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios
Secovi-SP (Sindicato da Habitação)

Download do Manual

capa-manual-agua

Realização

Patrocínio